Adicional de Insalubridade: Para Políticos 40%, Técnico de Enfermagem 20%.

0
Compartilhar

O vereador Ebraim Dentista, eleito pelo PSD para o seu segundo mandato, foi agraciado com o Direito ao Adicional de Insalubridade máximo de 40%,  por exercer a função de Dentista Municipal, onde atende no Centro de Saúde Santa Helena.

O que é Insalubridade? É um adicional devido ao trabalhador que exerce suas atividades em condições que colocam em risco sua saúde e que ultrapassam o limite aceitável.

O profissional da saúde está em constante contato com os agentes biológicos nos diversos estabelecimentos, conforme expõe o anexo 14 da NR 15. Na norma, está claro que as atividades exercidas pelo técnico de enfermagem podem ter insalubridade de grau máximo ou médio.

Em grau máximo, o trabalho ou as operações são realizados em contato permanente com “pacientes em isolamento por doenças infectocontagiosas, bem como objetos de seu uso, não previamente esterilizados”, com adicional de 40%. Em grau médio, o trabalho ou as operações são realizados em contato permanente com pacientes ou com material infecto contagiante, que tem o adicional de 20%.

Vários técnicos de enfermagem do município, indignados, procuraram o JC – Jornal de Correntina relatando que o Adicional deles é de 20%, com exceção dos que estão à frente do covid-19. Mas todos os outros que trabalham em posto de saúde, hospitais, fazendo o deslocamento de pacientes em ambulância recebem 20%, conforme contracheque que grafa um salário de R$ 1.801,30 (um mil e oitocentos e um real e trinta centavos).

O que chama a atenção é que um profissional que está há anos em hospitais, na linha de frente, tem a valorização de receber um adicional de 20% e um Dentista Vereador, recebe 40%.

O JC não está questionando o Adicional do Vereador Ebraim, que pode está fundamentado em leis ou entendimento jurídico, mas não está entendendo os dois pesos e as duas medidas adotadas nesse caso em questão.

É justo um profissional da saúde, que tira plantão em um Centro de Saúde, vendo a morte de perto, pacientes com traumatismo gravíssimos, tendo que fazer deslocamento em alta velocidade em ambulância para várias cidades vizinhas e comunidades receber ADICIONAL DE INSALUBRIDADE menor que um DENTISTA??? Essa é a dúvida de uns e a indignação de outros.

O interessante é que tem mais um DENTISTA buscando receber o mesmo tratamento do nobre Edis Ebraim Dentista, pois agora abriu precedente para todos Odontólogos que prestam serviços para o Município. Mas os Enfermeiros e Técnicos não, são somente 20%.

Os profissionais da saúde devem  ser muito bem valorizados, eles trabalham com a saúde dos cidadãos e merecem o melhor tratamento dos Gestores, um tratamento igualitário.

Deixe uma resposta







Solve : *
15 − 11 =