SAÚDE: Projeto de Lei para terceirização da gestão da saúde.

0
Compartilhar
Publicado em 09/07/2021 às 15h, atualizado em 09/07/2021 às 17h06

SAÚDE: Projeto de Lei para terceirização da gestão da saúde.

A Saúde Pública da cidade de Correntina nunca foi exemplo a ser seguida. Há várias gestões foi motivo de críticas, sucateamento, erros médicos, baixos salários, faltas de medicamentos e outros.

O Executivo Municipal encaminhou a Câmara de Vereadores Municipal o Projeto de Lei nº 010/2021 que “Dispõe sobre a qualificação de entidades sem fins lucrativos com organização social, no âmbito do município de Correntina e dá outras providências”.

O prefeito MAGUILA respondeu ao JC em duas notas: “Vamos aumentar a quantidade e a qualidade no serviço público com o mesmo recurso financeiro que já gastamos como, por exemplo, as cirurgias ortopédicas, que hoje temos que mandar pra Barreiras, vamos fazer aqui em nosso hospital sem aumentar a nossa despesa, assim cuidando melhor do nosso povo” e completou “O gerenciamento de hospitais por OSS tem mostrado em todo o Brasil excelentes resultados e maior efetividade em qualidade, produtividade e uma melhor gestão dos recursos financeiros, humanos e materiais, um excelente exemplo e o avanço na atualidade de hospitais públicos de Goiás  administrados por OSS”.

Os Vereadores Ebraim Dentista do PSD, Nice do Rosário do PL e Corão do Povão do AVANTE gravaram um vídeo no último dia 07/07/2021, em frente ao Hospital Municipal, onde relatam a preocupação com o projeto que se encontra na Câmara de Vereadores para aprovação em caráter de URGÊNCIA.

Ebraim Dentista relatou a necessidade de Licitação para contratar a OS que vai administrar o Hospital, para que haja transparência. Salientou que não entende como uma empresa vai administrar um hospital e é uma empresa sem fins lucrativos, tem dúvida nisso. Finalizou dizendo que a cidade tem pessoas capacitadas para administrar um hospital e não têm dúvida de haver necessidade que venha uma empresa de fora da cidade para fazer isso.

Nice do Rosário explanou que o PL 010/2021 não tem amparo seguro ao funcionário público da saúde e OS auxiliam na gestão municipal e não faz o papel de Gerir de administrar. Outro ponto visto pela Vereadora é o fato do projeto ter previsão do Prefeito indicar membros para o quadro de Gestão e que deveria ser somente para a fiscalização do contrato. E finalizou dizendo que 99% dos funcionários são contra a terceirização.

Corão do Povão foi contundente em dizer que se o projeto for aprovado, a saúde vai em direção ao fundo do poço, será terrível para o município.

O JC entrou em contato com funcionários do Hospital e estes declararam que a categoria não tem conhecimento do inteiro teor do PL 010/2021, motivo pelo qual os colegas estão apreensivos com a situação.

Deixe uma resposta







Enter Captcha Here : *

Reload Image



Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.