INOCÊNCIA OU ESPERTEZA…!

3
Compartilhar

Isso mesmo o que desenvolvemos a seguir é próprio da inocência ou da esperteza, se inocência deve ser desqualificada porque o assunto é para adultos e se for esperteza também não deve ser aceita porque o momento é para os sábios!

Vemos pelo noticiário que a justiça fez uma comunicação aprazando a realização de uma vídeo conferência como oitiva processual das partes envolvidas no processo da GAECO agora em abril/2021, prontamente, os envolvidos, com o objetivo de protelar o desfecho do processo, a sentença final, numa operação “ganhar tempo” (tartaruga), entraram com um recurso, alegando que a INTERNET em Correntina não comportaria atender a demanda para uma vídeo conferência, quanta “inocência” achar que a justiça vai engolir tamanha inverdade!

Temos como expectativa que a qualquer hora a oitiva se fará e a decisão mais sensata e justa será deflagrada em sentença de descaracterização do processo ou imputação de responsabilidades a quem couber isso é o que ansiamos, pela verdade!

Vemos também, neste momento crítico em função da Pandemia um ilustre vereador, editar Projeto de Lei como Auxilio Emergencial para categorias de trabalhadores vitimados pelo LOCKDOWN, ficaram sem trabalho e sem subsistência, desde que sejam cadastrados em políticas da Assistência Social do Município, digno de aplausos. Contudo para cada despesa, deve ser definida a origem da receita, sem esta contrapartida fica inviável a ação. O dinheiro, o custeio virá de onde!!!

Aprovar um Projeto de Lei com gasto previsto e deixando em aberto para o Chefe do Executivo a conveniência ou o direito de dotar o gasto em qualquer ou quaisquer dotações do orçamento é uma exposição do gestor ou dar uma carta branca a locupletação, que pode no futuro, ser caracterizada pela própria Câmara ou TCM como improbidade administrativa, enquadrar-se em crime de responsabilidade fiscal e ter até o pedido de impedimento solicitado!

A hora é crítica em todos os aspectos ou ângulos, mas é preciso ter sabedoria e humildade para proposições sem demanda de riscos. Porque sua excelência não propõe uma redução dos salários dos edis e coloca esse percentual, enquanto resultado em favor do abrigo dos velhinhos que subsistem em razão de doações da igreja que ora não tem coleta nem dízimo, por estar fechada, sem realizar celebrações e alguns devem estar passando necessidades, fica a dica, para não parecer esperteza: fazer festa com o dinheiro do vizinho….

O momento é para que verdades aflorem, venham à tona, até porque dançar tango é em ambiente de penumbra e nós queremos o todo cristalizado, iluminado, límpido e que venha a vídeo conferência para vermos caras, bocas e vozes responderem perguntas da justiça!!!!!

3 Comments
    Avatar
    Avatar
Deixe uma resposta







Solve : *
3 + 13 =